22 de abr de 2012

Paul, arretado!

Ex-Beatle se apresentou pela primeira vez no Nordeste para uma plateia de 60 mil fãs de todo o Brasil.

Estádio José do Rego Maciel - Mundão do Arruda

Seguindo – quase – à risca a pontualidade inglesa (show previsto para 21h30min, teve início às 21h35min), Paul McCartney esbanjou simpatia e cordialidade, dignas de um verdadeiro Sir, durante quase três horas de show. Energia foi o que não faltou ao músico de 69 anos que, com exceção dos dois bis, não parou um só momento para descansar ou beber água, apesar do calor de quase 30° que o fez suar.

No gramado e nos anéis do “Mundão do Arruda”, uma plateia vinda de todas as partes do país assistia ora barulhenta, ora silenciosa ao espetáculo que mesclou um setlist vibrante e também romântico.  A mistura que era vista não só por mera localidade geográfica, mas também pela quebra do conflito de gerações, ganhou elogio do astro da noite. “Povo arretado!”, disse Paul, algumas vezes entre uma música e outra. No geral, arretado mesmo foi Paul. A multidão fez bonito, em alguns momentos, como ao dançar imitando a coreografia cômica do baterista Abe Laboriel Jr. durante “Dance Tonight” e os flash mobs, quando o público da pista Premium usou máscaras dos Beatles e placas escritas “NA”, cantando “Hey Jude” em coro. Mas, o povo arretado deixou ainda cair um pouco na dispersão quando o setlist tendia aos álbuns mais recentes do músico.

Paul homenageou os companheiros de outrora: cantou a música “Here Today” para John Lennon, “Something” para George Harrison, e ainda improvisou “Yellow Submarine” citando “Ringo”. O público aplaudia e cantava em cada homenagem, mas a grande explosão, literalmente, veio durante a performance de “Live And Let Die”, quando um show pirotécnico iluminou o céu da casa do tricolor pernambucano.

O público “recifano”, como disse Paul, vibrou ainda mais ao ver o Sir agitar uma bandeira de Pernambuco e ainda assistiu a música “The Night Before”, dos Beatles, ser executada pela primeira vez no Brasil.

O show contou com quase 40 músicas e foi encerrado com o medley de clássicos do “Abbey Road”: Golden Slumbers, Carry That Weight e The End. De acordo com a jornalista Anna Guirro, foi um setlist impecável. “Só não foi o melhor show que vejo dele pelo quesito emoção. Porque senti falta de alguns amigos por perto, mas foi um repertório impecável. Paul realizou meu sonho de ver essas três últimas músicas sendo tocadas em sequência. Foi lindo!”, disse emocionada a paulista que veio ao Nordeste exclusivamente para assistir ao seu sexto show do Ex-Beatle.

A saída – muito – lenta do Mundão do Arruda trouxe a certeza de que, sim, valeu a pena. Um show para ficar na memória. Desde crianças até aqueles que as acompanhavam... Pais, avós. Desde aqueles que esperaram a vida inteira para ver um ex-membro do “Fab Four” pela primeira vez até aqueles que o acompanham sempre em passagens pelo Brasil.

E em minha memória ficarão, além da simpatia e irreverência de um dos maiores mitos da música mundial, as perfomances emocionantes de “Blackbird” e “Yesterday” e ao ar pueril e apaixonante de “Ob-la-di, Ob-la-da” e "All My Loving”. Não se render às cenas dos Beatles alegres e vibrantes nos telões, enquanto Paul, sozinho, canta no palco, é impossível. Carpe Diem!


Sinaldo Luna

Paul McCartney - 21/04 / Recife - Setlist:
Magical Mystery Tour
Junior's Farm
All My Loving
Jet
Got To Get You Into My Life
Sing The Changes
The Night Before
Let Me Roll It
Paperback Writer
Long and Winding Road
1985
My Valentine
Maybe I'm Amazed
Things We Said Today
And I Love Her
Blackbird
Here Today
Dance Tonight
Mrs. Vanderbilt
Eleanor Rigby
Something
Band On The Run
Ob-La-Di, Ob-La-Da
Back In The USSR
I got a felling
A Day In The Life
Let It Be
Live And Let Die
Hey Jude
Lady Madonna
Day Tripper
Get Back
Yesterday
Helter Skelter 
Golden Slumbers/Carry That Weight/The End

1 comentários:

foi isso tudo e mais ...

uma maravilha
eu e e minha esposa Wilma estivemos presentes e participamos da história

parabéns sinaldo pela descrição